sexta-feira, 3 de junho de 2011

Eu fiz: SORVETE CASEIRO

COM CALDA DE CHOCOLATE !

(Fotos: David Mafra)

A receita de hoje quem me ensinou foi o Confeiteiro Sergio Bernardi, professor do Curso de Cozinheiro do Senac Curitiba, que generosamente me passou os ingredientes e o modo de preparo dessa sobremesa!
A calda de chocolate quem me passou foi o Alvaro Rossi, aluno do Curso de Cozinheiro 2011, também do Senac Curitiba.
Pra quem é fã, sorvete vai bem até no inverno !
Para o Sorvete:

Ingredientes:

1 lata de leite condensado,
1 lata de creme de leite,
1 1/2 de leite,
1 colher de sopa de emulsificante,
1 colher de sopa de liga neutra,
1 colher de sopa cheia do sabor de sua escolha
( sugiro creme ou nata, suave e combina como acompanhamento para várias outras receitas ).
Para uma receita light ( menos gordura ), é possível utilizar leite condensado e creme de leite light, e leite desnatado. Emulsuficante, liga neutra e o sabor podem ser comprados em lojas de doces e produtos para festas.

Após 12 horas no freezer,
bata na batedeira até a massa crescer.
Olha que bonito que fica !

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidicador, leve ao freezer durante 12 horas, retire do freezer e deixe a base do sorvete amolecer um pouco, bata na batedeira até a massa crescer.
Leve mais uma vez ao freezer por mais doze horas e sirva.

Pode-se acrescentar licor, cerejas ou complemento da sua preferência.
Para a calda:

Ingredientes:

1 litro de leite,
500g de achocolatado em pó
(não é indicado o chocolate em pó, e sim o achocolatado).

Modo de preparo:

Misture os ingredientes numa panela e leve ao forno, reduza até chegar ao ponto de sua preferência (mais líquida - menos tempo, mais consistente - maior tempo no fogo ).


Bon appetit !


Para conhecer melhor o trabalho de Sergio Bernardi, veja as fotos de seus doces e salgados no seu perfil no Facebook: https://www.facebook.com/ana.l.curi/posts/220772944607904?ref=notif&notif_t=like#!/profile.php?id=100000765931949&sk=info

13 comentários:

Anônimo disse...

Primeiramente quero parabenizar esta nova forma de postar os comentários. Ficou muito bom e facilitou muito. O blog cada vez melhor!!
Adorei esse sorvete. Olhando a foto da massa, parece com a consistência de creme muito leve. Essa receita com certeza fará parte do meu Caderno de Receitas.
Parabéns, David e ao meu amigo Sérgio.
Um grande abraço a vocês, Liliane

David Mafra disse...

Que bom que ficou mais fácil de fazer os comentários, a idéia era essa Lili ! E o sorvete é uma delícia. Depois que aprendi, não comprei mais, só uso os potes que tenho pra colocar o que eu faço, rsrsrs ! ;)

David Mafra disse...

Ah, esqueci de comentar: quanto melhor os produtos, melhor a qualidade do sorvete e da calda. Melhor comprar um achocolatado de boa marca, da mesma forma, bom comprar as marcas conhecidas para fazer o sorvete !

Ana L disse...

hum... esse sorvete é sempre tão bom! nunca repeti sua receita com medo de estragar...

David Mafra disse...

Olha, sabe o que eu fiz Ana? Pequei o sorvete + a calda (maravilhosa ) + cointreau + hummmmm... Ficou delicioso ! :)

Ana L disse...

ai ai ai, suspiros... será que sobra cointreau para eu experimentar um dia? nem abri o amaretto ainda... desse jeito vou acabar reservando para te dar de presente em uma próxima data comemorativa... será que no dia das crianças [acho que é o que chega primeiro] ou deixo para o Natal mesmo? shuahushua

David Mafra disse...

7 de setembro é antes do dia das crianças, rs... vc vai ver o que fiz com o cointreau.. tirei fotos, rsrsrs !

Ana L disse...

ver?? como assim "VER"? vc tem cada uma, David Mafra... quem disse que eu quero ver só?
ah! e ninguém ganha presente no 7 de setembro... ou 12 de outubro ou Natal... se bem que: já passou o dia dos pais?? hauhauahuahua
se eu for bem boazinha vc ganha de dia dos pais [del blog pelo menos]!

David Mafra disse...

Ah, sim: VER! Faz parte do processo de tortura..huahuahua! HUm, Dia dos pais? Ok,nem tá tão longe assim! Hihihi! Assim, vou ter que comçar a fazer minhas receitas em escala maior! Hehehe... ;)

Ciro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ciro disse...

Alguém pode me explicar (mas bem explicado) o que vem a ser "liga neutra" e "emulsificante"?
De quê são feitas estas coisas?
São prejudiciais à saúde?
Vão aumentar meu colesterol?


David Mafra disse...

Para responder à pergunta, falarei um pouco sobre a obtenção de emulsões para facilitar a compreensão da resposta.

Quando 2 líquidos imiscíveis (água e óleo, por exemplo) são agitados ou batidos juntos, gotículas de um dispersam-se no outro. Esta tipo de mistura é conhecido como emulsão.

Há 2 tipos gerais de emulsão:

TEMPORÁRIAS
PERMANENTES.

Na emulsão TEMPORÁRIA ou instável, após um certo período de descanso, um líquido separa-se do outro. Na gastronomia, o molho francês, entre outros, é um exemplo de emulsão temporária ou instável.
Em outras áreas também encontramos emulsões temporárias destinadas à limpeza doméstica e produtos de beleza, que devem ser agitados antes do uso e que, em repouso, apresentam-se novamente separados em duas camadas (ou cores).

Na emulsão PERMANENTE ou estável, os líquidos não se separam. Como no caso da maionese, creme de leite, gemas de ovos, leite fresco, etc.

No preparo de emulsões permanentes podem ser utilizados agentes estabilizantes e/ou emulsionantes (ou surfactantes), que formam uma película na superfície das gotículas dispersas, impedindo que elas se separem do líquido em que estão dispersas.

Para entender melhor o funcionamento de um agente emulsionante, imagine um cotonete: uma das extremidades unindo-se somente à parte do produto solúvel em água e a outra ponta se ligando somente à parte do produto solúvel em óleo. Desta forma, forma-se um elo forte e permanente entre água e óleo.
Nas grandes fábricas, por exemplo, o sorvete é feito com gordura, proteínas, água, leite, açúcar, estabilizantes e emulsificantes.
Em casa, entretanto, sem um emulsificante e um estabilizante, não basta apenas bater os ingredientes do sorvete e levar ao freezer. O produto final será um composto de enormes placas de gelo envoltas em um creme irregular e desuniforme. A mistura deve ser agitada manualmente e, mesmo durante o resfriamento, continuamente. Somente a agitação regular pode evitar a formação de grandes cristais de gelo. Um sorvete regular contém mais de 50% de ar!

Em sorvetes, após o batimento contínuo, a camada líquida é transformada em pequenas gotículas e, com adição de um emulsificante estas gotículas mantêm-se “ocupadas” e ligadas umas às outras.

Portanto, respondendo à pergunta, durante a formação de cristais de gelo, estes são proporcionais ao tamanho das gotículas de líquido presentes na emulsão. A adição de um emulsificante reduz o tamanho destas gotículas.
Os emulsificantes não são propriamente gorduras, mas sim derivados destas.

A LIGA NEUTRA, dependendo do fabricante, pode ser um composto de um ESPESSANTE (goma vegetal, gelatina ou CMC – carboximetilcelulose) e um EMULSIFICANTE, podendo ou não conter sacarose. Neste caso, há um sinergismo entre o espessante e o emulsificante, ou seja, um reforça a ação do outro.
O espessante é utilizado para aumentar a viscosidade do produto final (soluções, emulsões e suspensões), assim como estabilizar emulsões. Na sua maioria os espessantes são polissacarídeos; estes absorvem umidade facilmente proporcionando um aumento significativo na viscosidade dos produtos, bem como melhoram sua palatabilidade e textura.

A liga neutra, geralmente é utilizada em produtos sólidos em que se desejam maior maleabilidade, como por exemplo, na pasta americana, doces de corte, balas mastigáveis, docinhos de festa, queijos, sorvetes, etc.
(fonte: internet)

David Mafra disse...

Ciro, sorvete é um alimento que contém gordura e açúcar em grande proporção. Se a sua preocupação é com a saúde, indico você a não consumir este tipo de produto, independente da origem.